COMO PREVENIR O ALZHEIMER E PROLONGAR A QUALIDADE DE VIDA

Saúde Últimas Notícias

Este mês, a campanha “Fevereiro Roxo” tem o objetivo de conscientizar a respeito do Alzheimer, um problema que provoca a degeneração e a morte das conexões cerebrais, sendo a memória uma das primeiras perdas enfrentadas pelo portador.

Mesmo ainda sem cura, é possível prolongar a independência do paciente e prevenir possíveis futuros acasos a partir de alguns novos hábitos. Primeiramente, é importante entender quais são os estágios da doença e o que ela causa.

Na fase inicial, surgem alterações de memória, desorientação e até mesmo falhas na linguagem. No período intermediário em que a perda dessas funções se aprofunda, o que afeta a capacidade de planejamento e abstração, além das emoções, personalidade e comportamento social.

Quando a doença atinge seu estágio mais avançado, o paciente tende a passar por incontinência urinária e fecal, convulsões e outras perdas mais severas.

Normalmente, quando familiares procuram ajuda médica, os pacientes já apresentam perdas de capacidade na realização de atividades que eles antes realizavam sem dificuldades, como comer e cortar os alimentos, segurar um copo, tomar banho, planejar a roupa que irá vestir, entre outras.

Para adiar este estágio mais crítico é importante que as pessoas estejam em dia com a rotina médica, na qual, desde muito cedo, ir ao consultório de um geriatra seja algo frequente, isso faz com que seja possível ficar atento a essas e outras patologias.

Manter uma rotina com exercícios cognitivos, tais como jogos estratégicos; boas leituras, estar disponível a novos aprendizados para exercitar a memória, exercícios físicos, boa alimentação, evitar o álcool em excesso e o tabagismo.

Estas atitudes podem ser cruciais para garantir a sua qualidade de vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.