PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO CANCELA CARNAVAL DE RUA. SALVADOR E OLINDA TAMBÉM CANCELAM SEUS CARNAVAIS.

Brasil Saúde Últimas Notícias

A Prefeitura do Rio de Janeiro decidiu nesta terça-feira (4) que a cidade não terá carnaval de rua devido à pandemia. Já os desfiles de escolas de samba na Sapucaí estão mantidos.

O prefeito Eduardo Paes explicou que com o cenário da pandemia atual, com aumento de casos e transmissão comunitária da ômicron, a prefeitura se viu obrigada a cancelar o carnaval de rua.

“Diante desse cenário todo, eu chamei hoje as ligas dos blocos (…) e informei a eles da inviabilidade do carnaval de rua”, explicou

Ao todo, mais de 400 blocos estavam representados no encontro com o prefeito. Na semana passada, a Banda de Ipanema já havia anunciado que não desfilaria neste ano devido ao aumento do número de casos.

A prefeitura de Olinda também anunciou nesta quarta-feira (5) o cancelamento do seu carnaval de rua e prometeu auxílio financeiro para quem depende da festa. Em coletiva de imprensa, a gestão afirmou que o motivo é evitar a disseminação da Covid-19, levando em conta, também, a alta nos casos de influenza.

“Sem soberba da nossa parte, o carnaval de Olinda é conhecido mundialmente, que gera empregos diretos e indiretos. Um carnaval, mesmo descentralizado, em que circulam mais de 4 milhões de pessoas”, afirmou o prefeito da cidade Professor Lupércio que ainda disse que a prioridade é a saúde dos moradores e turistas.

Segundo Suzana Ribeiro, secretária de Saúde do município, existe uma preocupação com as novas variantes do coronavírus, como a ômicron.

“Não dá pra fazer um carnaval quando a gente fala de responsabilidade e empatia por essas mil vidas que foram perdidas”, afirmou, referindo-se aos 1.034 óbitos contabilizados na cidade.

Às vésperas do Natal, o governador da Bahia cancelou o carnaval no estado, e Salvador, um dos destinos mais tradicionais do país, não terá programação oficial. Até mesmo a tradicional Lavagem do Bonfim foi cancelada neste ano.