VEREADOR EDUARDO NASCIMENTO FALA EM SESSÃO DA CÂMARA SOBRE AS PERSEGUIÇÕES SOFRIDAS POR ELE POR PARTE DO PREFEITO DANIEL ALONSO E SEU ASSESSOR ALYSSON, E SOBRE A CONTRATAÇÃO DESNECESSÁRIA DE UMA AUDITORIA DE R$ 400 MIL ENQUANTO A POPULAÇÃO NÃO TEM TESTES PARA COVID NEM LEITOS.

Cidade Política Últimas Notícias

Na sessão da Câmara Municipal de Marília desta segunda-feira (7), o vereador Eduardo Nascimento, falou sobre as perseguições que vem sofrendo por parte do Prefeito Daniel Alonso e sua equipe.

Pessoas ligadas ao PSDB, cujo, segundo o vereador, a maioria tem cargos comissionados na Prefeitura, teriam entrado com ações contra ele. Uma delas assinada pelo chefe de gabinete do Secretário de Administração do município, Vinícius Rezende.

A segunda ação seria assinada pelo suplente Damasceno, e pelo Albuquerque, que não se elegeram na última eleição, com o advogado Jefferson Emídio, que tem cargo de comissão na Prefeitura de Marília.

Para Eduardo Nascimento o prefeito Daniel Alonso, junto com seu assessor especial de governo Alysson Alex Souza e Silva, está usando dinheiro público, uma vez que estes servidores recebem da Prefeitura, para atacar adversários.

Ainda o vereador esclareceu sobre sua desfiliação ao partido PSDB. Ele teria feito uma consulta com o presidente do partido e entrou judicialmente com o pedido de desfiliação com justa causa e para sua surpresa, no dia 03 de janeiro deste ano foi desfiliado sem um pedido formal, em desacordo com o estatuto do partido e cometendo uma fraude.

O vereador Eduardo Nascimento ainda, nesta ocasião, chamou o assessor Alysson de nóia, drogado e gangster, e disse que o prefeito tem o “rabo preso” com ele. Ainda, denunciou novamente a compra de um imóvel de mais de 1 milhão de reais que Alysson só teria registrado o terreno cometendo ilicitudes.

Para Eduardo é um absurdo que após denúncias feitas formalmente pelo vereador Féfin não tenha sido feita uma auditoria sobre o assunto. Ainda disse que a única auditoria feita pela Prefeitura foi contratada no valor de R$ 400 mil, e poderia ter sido realizada pelos auditores da própria Prefeitura indo este valor para hospitais e outras tantas coisas que o município necessita.

A auditoria contratada foi iniciativa do assessor especial de governo Alysson, e segundo o vereador Eduardo Nascimento tem o único intuito de haver repasse de dinheiro. O vereador ainda se revolta, pois, a população vem sofrendo com a Covid-19, não tem testes para a população, nem leitos e a Prefeitura Municipal gastou R$ 4 milhões com publicidade para falar bem da administração e R$ 400 mil para contratar tal auditoria.