QUESTIONAMENTOS ELEITORAIS DO PRESIDENTE JAIR BOLSONARIO O TORNAM ALVO DE INVESTIGAÇÕES

Brasil Política Últimas Notícias

O presidente Jair Bolsonaro vem repetindo ainda sem provas a afirmação de que as urnas eletrônicas usadas no Brasil não são confiáveis e foram usadas para fraudar as últimas eleições. Porém após live realizada no dia 29 de julho através das redes sociais, onde o presidente teria se exaltado e feito ameaças de golpe, se tornou alvo de investigações do STF (Supremo Tribunal Federal) e do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

A polêmica acabou ofuscando pontos positivos do governo que aconteceram na última semana como a aprovação da privatização dos Correios pela Câmara, o avanço da vacinação contra a covid no país e o lançamento do novo Bolsa Família, que agora se chamará Auxílio Brasil.

Na live o presidente apresenta vídeos antigos que sugeriam ter havido fraudes nas eleições de 2018 e 2014, além disso as ameaças feitas pelo presidente contra as eleições ganharam destaque. A live foi assistida por mais de 1,2 milhões de pessoal

Após o incidente o TSE abriu um inquérito administrativo contra Bolsonaro, que também foi incluído pelo Supremo na investigação das fake News.

A proposta do voto impresso foi rejeitada na comissão especial da Câmara, mas deve ser votada nesta quarta-feira pelo plenário. O Centrão já declarou que caso a proposta seja rejeitada e o governo não respeite a decisão, deixará de apoiá-lo.

Para o professor da Universidade Federal de Minas Gerais Leonardo Avritzer as declarações do presidente podem ser o ponto de partida para um questionamento sobre o resultado eleitoral em 2022, o que pode gerar violência.