PREFEITO DANIEL ALONSO TENTA TIRAR ISENÇÃO DE TAXA DE CEMITÉRIO PARA FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA, PORÉM É VETADO POR 10 VOTOS CONTRA 2 NA CÂMARA NESTA SEGUNDA-FEIRA

Cidade Política Últimas Notícias

Nesta segunda-feira (21) a Câmara Municipal de Marília rejeitou em sessão ordinária o veto o veto do prefeito Daniel Alonso (PSDB) ao artigo 3º da Lei Complementar nº 33/2021 e manteve a isenção de taxas a famílias de baixa renda, beneficiárias do Bolsa Família e pessoas sem renda, referentes ao Cemitério da Saudade.

No início deste ano de 2022, a gestão do Cemitério da Saudade deixou de ser realizada pela Emdurb (Empresa Municipal de Mobilidade Urbana) e passou a ficar sob a responsabilidade diretamente da Administração Municipal.

Em um período que estamos passando, ainda em pandemia, com a inflação alta, e muitas famílias desempregadas e passando fome, chega a ser obsceno um pedido destes.

Os vereadores que votaram favoráveis ao veto da isenção de taxas para as famílias mais vulneráveis, a favor do prefeito Daniel Alonso, e contra o povo de Marília, foram os parlamentares Marco Custódio e Dr. Luiz Eduardo Nardi.

Outros dois vetos do chefe do Executivo Municipal foram aprovados na segunda-feira. Um deles cancela a validade de emendas ratificadas no orçamento geral do município para o exercício financeiro de 2022, umas por serem inconstitucionais e outras para remanejamento de recursos a áreas prioritárias.

O outro veto retira o artigo 11 que impede a concessão ou terceirização dos serviços ou administração do Cemitério da Saudade, bem como da Rodoviária.

Também foi votado nesta segunda-feira e aprovado pelos vereadores um projeto te Lei que obriga as empresas de transporte coletivo urbano de Marília a disponibilizarem linhas de ônibus aos distritos. A matéria é de autoria do 1º vice-presidente da Casa de Leis, Evandro Galete (PSDB), que vem lutando muito pela população rural e dos distritos de Marília.

Para adequação à proposição, substitutivo foi encaminhado pelo vereador que propôs a inclusão das linhas suburbanas. A concessão do transporte coletivo urbano em Marília é de responsabilidade das empresas Grande Marília e Sorriso.

Já em sessão extraordinária, foi aprovado pelos vereadores o projeto que transforma os 20 cargos de médicos generalistas em médicos especialistas.