PERSEGUIÇÃO AO VEREADOR EDUARDO NASCIMENTO CONTINUA, SUPLENTES A VEREADOR TENTAM DERRUBAR SEU MANDATO NA JUSTIÇA, MAS PERDEM.

Cidade Política Últimas Notícias

Nesta semana dois suplentes de vereador pelo PSDB em Marília tentaram derrubar o mandato do vereador Eduardo Nascimento.

Após realizar uma série de denúncias contra a Prefeitura, o prefeito Daniel Alonso e os funcionários do alto escalão, e votar contra projetos do prefeito que feriam ao povo de Marília e aos funcionários públicos municipais, uma série de retaliações começaram a ser feitas contra o vereador.

A primeira delas foi a demissão em massa na Secretaria de Esportes, onde 9 funcionários incluindo o secretário Daniel Sabino foram exonerados.

Desta vez, dois suplentes a vereador do partido PSDB entraram com uma ação, contra Eduardo Nascimento, para que ele perca sua cadeira na Câmara.

Os dois suplentes alegam que devido a desfiliação de Eduardo Nascimento do partido, sem justa causa, ele deveria perder a cadeira, porém para Eduardo Nascimento houve perseguição política.

Desta forma o juiz do TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral-SP) Maurício Fiorito indeferiu o pedido dos suplentes do PSDB para a perda de mandato de vereador de Eduardo Nascimento em decorrência de desfiliação partidária.

O magistrado indeferiu a ação com fundamento no artigo 330, II, do Código de Processo Civil, e em consequência, com fundamento no artigo 485, I, do mesmo estatuto legal, julgou extinto o processo sem resolução de mérito.

“Esta decisão põe os personagens às claras: quem defende o legítimo direito adquirido pelas urnas (Eduardo Nascimento) e aqueles correligionários, ora governistas, em busca de um atalho legislativo por vias judiciais”, enfatizou o vereador Eduardo Nascimento.

De acordo com o vereador em exercício do cargo, “o cidadão comum, à vista desta decisão, diria com sua sabedoria popular: quiseram puxar o tapete do Eduardo e não conseguiram” disse ainda Eduardo Nascimento.