MULHER SE PASSA POR MÉDICA E ATENDE MAIS DE 1,4 MIL PACIENTES NO PARANÁ

Polícia Últimas Notícias

Nesta quinta-feira (20) a mulher que fingiu ser médica na cidade de Coronel Vivida, no Sudoeste do Paraná, foi solta.

Ela teria sido presa no dia 13 de janeiro, após realizar pelo menos 1400 atendimentos em uma Unidade de Saúde no Centro da cidade.

O Tribunal de Justiça do Paraná determinou que ela pagasse uma fiança equivalente a 100 salários-mínimos, no entanto sua defesa entrou com um pedido alegando que ela não teria condições para arcar com o valor.

A liberdade concedida tem algumas restrições, ela não pode permanecer mais do que sete dias fora da cidade, por exemplo.

A mulher usava o CRM de uma profissional que atuava na cidade de Ponta Grossa e possui o mesmo primeiro nome.

Ela teria apresentado um documento falso no momento em que foi contratada pela empresa que venceu a licitação de saúde do município e começou a trabalhar em setembro do ano passado.

A mulher ainda teria escolhido a Unidade do Centro, pois como já haviam outros dois médicos nos local, os casos mais graves eram repassados para eles.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.