PROJETO DE LEI VISA AUTUAR MOTORISTAS QUE POSTAREM INFRAÇÕES DE TRÂNSITO NAS REDES SOCIAIS

Brasil Política Últimas Notícias

Um Projeto de Lei visa autuar os motoristas que ostentarem cenas de infração de trânsito nas redes sociais. O texto foi aprovado pela Câmara dos Deputados, por 443 votos a 14. Agora o documento segue para apreciação no Senado.

O Projeto de Lei prevê suspensão do direito de dirigir para as pessoas que fizerem a postagem, por exemplo, não será permitido postar imagens e vídeos que mostrem infrações gravíssimas.

Uma das mais comuns que se pode destacar seria a direção sob efeito de álcool, outra seria avançar sinal vermelho, pilotar sem capacete etc.

Aqueles que forem flagrados publicando esse tipo de conteúdo terão a habilitação cassada. Ao reincidir o ato, o que gera penalização de dois anos sem poder dirigir.

O texto do projeto de lei inclui a divulgação, publicação ou disseminação de condutas, desde que estas coloquem em risco a integridade física própria e de terceiros.

Além disso, o PL também inclui aquelas que configurem crime de trânsito e a divulgação em meios eletrônicos e impressos. A exceção é para as publicações de terceiros que pretendem denunciar esses atos como forma de utilidade pública.

A pessoa que divulgar esses atos será punida com multa de natureza gravíssima multiplicada por dez. Inclusive, a multa será aplicável também a pessoa jurídica. Estão incluídos nos atos a prática de rachas ou competições em vias públicas e a exibição de manobras.

O PL também prevê punição maior para canais de divulgação e plataformas digitais. Neste caso, a infração será gravíssima multiplicada por 50, o equivalente a R$ 14.673,50. O conteúdo tem que ser retirado do ar em período de até 24 horas após a notificação judicial.

Em caso de reincidência no crime, dentro de um ano, a penalização será dobrada. Ou seja, o valor da multa será de quase R$ 30 mil.