Homem mata ex-namorado com pudim envenenado e é solto pela Justiça 

Brasil Polícia Últimas Notícias

Um home que havia sido condenado a 30 anos de prisão por matar o ex-namorado com um pudim envenenado em 2008 em Florianópolis recebeu habeas corpus da Justiça de Santa Catarina. 

O advogado de defesa do acusado, Vinicius Ludwig, explicou que a solicitação de liberdade provisória foi aceita pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e a ordem de soltura já foi expedida. 

A decisão aconteceu no último dia 4 de julho. A Justiça havia condenado Vinicius a 30 anos de prisão em regime fechado, sem possibilidade de recorrer em liberdade. A defesa do rapaz tentou habeas corpus junto ao Tribunal de Justiça do estado, sem sucesso, mas conseguiu a liberdade ao buscar uma terceira instância. 

De acordo com a defesa, o habeas corpus foi concedido “para reconhecer a ilegalidade da decisão que negou ao acusado o direito de recorrer em liberdade”. 

Na ocasião do crime, Vinicius teria envenenado o namorado, um estudante de Engenharia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), de 21 anos. O crime aconteceu em 30 de dezembro de 2018. 

Vinicius teria ficado revoltado com o término da relação e, por isso, oferecido um pudim de chocolate com uma dose letal de veneno ao rapaz. A vítima não resistiu e faleceu quatro dias mais tarde, em 3 de janeiro de 2019.