JULIANO DA CAMPESTRE LEVA INFORMAÇÕES PARA A POPULAÇÃO SOBRE AS GRAVES DENÚNCIAS CONTRA DANIEL ALONSO.

Entrevista

Abrindo espaço para o vereador Eduardo Nascimento, a rádio Campestre, o recebeu e o apresentador Marcus Vinícius o entrevistou, principalmente ao que diz respeito às denúncias feitas pelo vereador na Câmara Municipal nesta segunda-feira (8).

Marcus pergunta ao vereador sobre o inquérito instaurado pelo Prefeito Daniel Alonso na Polícia Civil em relação a denúncias feitas por ele, pelo vereador Júnior Féfin e por Marcelo Fernandes.

O vereador contou que ficou sabendo sobre o inquérito através da imprensa e que o papel do poder legislativo é fiscalizar as ações do poder executivo e todo homem público está sujeito a denúncias e a explicações.

Eduardo Nascimento conta que recebeu denúncias e que, o munícipe quando denuncia, espera que o vereador vá tomar alguma providência, então ele recebendo a documentação ele fez chegar ao prefeito usando a tribuna da Câmara. O prefeito ao tomar conhecimento das denúncias, ao invés de apurar as denúncias abrindo um processo administrativo, ele instaurou esse inquérito na Polícia Civil.

O vereador também relatou que foi aberta uma sindicância contra ele, através de uma denúncia anônima, o que é ilegal.

A cidade com tantos problemas, o transporte público um caos, vence agora o contrato com a Gota de Leite em dezembro, deixando a saúde ainda mais prejudicada, o fechamento do CAOIM, tem a questão dos servidores, que dizia que com a reforma da previdência resolveria a questão do IPREMM, porém ontem foi levada à Câmara votação para o parcelamento da dívida criada neste ano, remédios básicos faltando em postos de saúde, a cidade sem manutenção, abandonada e o prefeito querendo calar os vereadores através da força.

O vereador acredita que hoje com as redes sociais ninguém engana mais ninguém, mesmo a prefeitura tendo a maioria dos “blogs” de notícias em sua folha de pagamento para aniquilar, destruir quem ameace afrontá-los ou enfrentá-los.

Já se passou um ano das eleições e a cidade ainda enfrenta falta de água, obras inacabadas. A praça São Bento mesmo, seria R$ 6 milhões para a reforma de praças e lazer liberados pela Câmara no ano passado. A Codemar ficou responsável pela obra, e fez alguns pequenos reparos, mas a obra não anda, ninguém tem acesso, e o dinheiro público sendo deteriorado sem utilização.

O Poliesportivo do Santa Antonieta teve sua reforma iniciada três ou quatro vezes. Sobrou dessa verba R$ 3 ou 4 mil, ao invés de verificar o que era necessário, foi colocado 90% do recurso em iluminação desnecessária.

O vereador acha que o prefeito está criminalizando o papel institucional do vereador e que apesar das pressões e ameaças ele continuará fazendo seu papel de denunciar e fiscalizar.

Por fim Juliano da Campestre, em vídeo, fez um convite ao Prefeito Daniel Alonso, que as portas da rádio estão abertas para que ele responda à população sobre as denúncias.

Ele também estendeu o convite ao Girotto filho, ao professor Marcelo Fernandes, ao engenheiro Hélcio, ao vereador Júnior Fefin e qualquer um que queira se pronunciar e colocar seu lado dos fatos sobre o assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.