VEREADORAS DO PARTIDO NOVO SE AGRIDEM EM BANHEIRO DA CÂMARA

Brasil Política Últimas Notícias

As vereadoras Cris Monteiro, de 60 anos, e Janaina Lima, de 37 anos, durante uma discussão no banheiro da Câmara Municipal de São Paulo na noite desta quarta-feira (10), brigaram e se agrediram fisicamente.

A discussão foi por causa da votação da Reforma da Previdenciária Municipal. Ambas registraram boletim de ocorrência por agressão.

A briga aconteceu no início da noite, por volta das 18h50, no banheiro do Plenário da Câmara, reservado a vereadores.

Na tarde desta quinta-feira (11), o diretório municipal do partido Novo decidiu suspender liminarmente as duas filiações devido as repercussões causadas pela briga.

“O partido não corrobora nenhum ato de violência. Outras providências poderão ser adotadas após o esclarecimento dos fatos, dentro das instâncias partidárias adequadas”, declarou o partido, por meio de nota.

De acordo com a assessoria de Cris Monteiro, ela tem hematomas no pescoço e machucou o joelho na queda, além de escoriações e foi fazer exame de corpo de delito.

Janaina, por meio de nota, acusa Cris de simular marcas e construir uma narrativa inverídica.

A aprovação do Sampaprev, a reforma previdenciária municipal, foi marcada por tumulto dentro e fora da Câmara. Janaina era relatora do Projeto de Emenda à Lei Orgânica e pediu à colega que cedesse seu tempo para que ela falasse mais sobre o projeto.

A discussão teria começado no plenário, atrás da mesa diretora e seguido para o banheiro. A equipe de Cris diz que, no meio da briga, Janaina, líder do Novo na Casa, puxou a peruca da colega e a pisoteou. Cris sofre de alopecia areata e perdeu os cabelos quando criança.

Ao ouvir os gritos, a Guarda Civil Metropolitana teve de arrombar a porta do banheiro para apartar a briga e socorrer a vereadora. “Janaína saiu do banheiro e, em seguida, fez um discurso de meia hora no púlpito do plenário, sem prestar atendimento”, diz a nota da assessoria de Cris.

Janaina nega. “Como podem ser vistas nas imagens captadas pelas câmeras de segurança do plenário da Câmara, fui pressionada fisicamente contra a parede e agredida pela vereadora Cris Monteiro”, rebate a vereadora.