SALÁRIO-MÍNIMO NÃO RECEBE AUMENTO REAL DESDE O GOVERNO DE MICHEL TEMER

Brasil Últimas Notícias

Com a atual crise e alta inflação, o Ministério da Economia teve que rever vários aspectos da economia brasileira e entre eles o salário-mínimo para 2022 recebeu uma nova previsão de valor.

O governo federal estimava que a inflação (Índice de Preço ao Consumidor Amplo – IPCA), ficaria na casa dos 6,2%, porém a disparada de valores em vários setores levou o índice para 8.4%.

A previsão atual é de que o salário-mínimo vá para R$ 1.192,40, baseado na inflação. Este reajuste está baseado na Constituição Federal e é direito do trabalhador.

Apesar do aumento, não haverá um ganho real por parte do trabalhador, ou seja, o poder de compra do trabalhador não aumentará. Desde 2018 não há ganho real no aumento do salário-mínimo.

Durante o governo Bolsonaro, os reajustes apenas igualaram o IPCA. Para 2021, por exemplo, o governo apontou que a pandemia fez com que muitos recursos fossem gastos, impedindo o ganho real. O mesmo deve ocorrer em 2022, caso não haja mudanças.